FOTO KIRLIAN em São João Del Rei

BIOELETROGRAFIA / EFEITO KIRLIAN 

Jose Angelo Monteiro da Costa – janngelo@hotmail.com

Introdução da Kirliangrafia no Brasil pelo Professor Newton Milhomens, e Suas Primeiras Pesquisas

 

I)- Em 1963 consegue um esquema elétrico e eletrônico da máquina russa original. As primeiras dificuldades foram, inicialmente, traduzir os termos do russo para o português e, em seguida e com maior dificuldade, encontrar os componentes eletrônicos similares aos russos.   Estes componentes eram na sua maioria adquiridos através de importação dos Estados Unidos;

II)- Começa a fazer as primeiras fotos de pessoas conhecidas, mas entende ser o efeito luminoso o “efeito corona”.  e abandona as pesquisas por algum tempo;

III)- Reinicia as pesquisas quando se depara com uma foto de halos de duas pessoas que se uniam, ao invés de se repelirem como seria de se esperar em se tratando do “efeito corona”;

IV)- Desenvolve as suas experiências com pacientes de duas clínicas de Psicologia, em Brasília. Trabalha um ano recebendo pacientes já diagnosticados, e os fotografa.   Durante outro ano fotografa e diagnostica os pacientes para comparação com os diagnósticos dos psicólogos.   Atinge um índice de 95% de acerto, mas, como cientista, não entende ser o bastante para uma comprovação do seu método.   Refaz sua análise das fotos que discordaram do diagnóstico dos psicólogos, e observa que alguns pontos relativos à máquina estavam falhos, como, por exemplo, variações de voltagem. Também, alguns psicólogos refazendo sua análise, descobriram estar equivocados em seu diagnóstico.   Refeitas as análises o índice de acerto sobe para 98%;

V)- Começa o trabalho de pesquisas em hospitais. Trava contato com acupunturistas e reflexologistas, e traça um mapeamento das pontas dos dedos relacionando ao órgão do corpo. Observa aspectos, nas fotos, das principais manifestações físicas que ocorrem no corpo doente (infecção, inflamação, alergia, dor, degeneração);

VI)- Expande a Kirliangrafia para a área médica, e é desenvolvida pesquisa aprofundada por dois médicos da Marinha sobre o diagnóstico do câncer;

VII)- Inicia-se a realização de congressos nacionais e internacionais de Kirliangrafia. O Prof. Newton Milhomens é eleito Presidente da Associação Nacional e Vice-Presidente da Associação Internacional de Bioeletrografia (hoje nome oficial do método da Kirliangrafia);

VIII)- Até 2001 já haviam sido comercializadas, para médicos, psicólogos e terapeutas, mais de 35.000 máquinas de bioeletrografia. Hoje, também, muito utilizadas na agronomia, botânica, zoologia e mineralogia.

Falecimento do Prof. Newton Milhomens

Infelizmente, no dia 08 de Julho de 2007, o Prof. Newton Milhomens faleceu em Curitiba, deixando a comunidade científica nacional e internacional de luto. Seu trabalho foi pioneiro na área da Bioeletrografia, não só popularizando a pesquisa bioeletrográfica brasileira a nível internacional, bem como proporcionando o reconhecimento merecido ao ilustre cientista brasileiro, o Padre Roberto Landell de Moura, como o real inventor da Máquina Bioeletrográfica, projetando assim o Brasil no meio científico internacional.

Hoje, a Dra Selma Milhomens, sua esposa, continua o seu trabalho, tanto na pesquisa de avanços tecnológicos com relação a máquina, como ministrando cursos e palestras no Brasil e exterior.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: